Quem somos

O Colégio Evangélico Alberto Torres foi fundado em 15 de janeiro de 1892 por iniciativa de um grupo de famílias da Comunidade Evangélica de Lajeado. Sua primeira denominação foi Escola Paroquial Evangélica, passando depois a chamar-se Colégio Lajeadense. É conhecido por Colégio Evangélico Alberto Torres desde 1941, em homenagem ao intelectual brasileiro Alberto de Seixas Martins Torres (1856-1917).

É uma escola comunitária, de confissão luterana, cuja fundação deu-se sobre pilares como a fé cristã, o conhecimento das ciências, a disciplina do trabalho, a organização, a valorização do ser humano e da cultura.

O CEAT tem sedes nas cidades de Lajeado/RS, desde de 1892, e de Roca Sales/RS, desde 2011, recebendo alunos de toda a região do Vale do Taquari. O colégio integra a Rede Sinodal de Educação.

Atualmente, a escola atende alunos do Berçário (a partir de quatro meses) ao Ensino Médio, oferecendo também o Curso Técnico em Enfermagem.

Missão, Visão, Princípios e Valores

Missão
Promover educação de qualidade, conhecimento, cultura e inovação com excelência nos processos pedagógicos e alicerçada nos princípios cristãos.

Visão
Ser um centro de excelência educacional em conhecimento, cultura e convivência.

Princípios e valores
– Estudo
– Autonomia
– Comprometimento
– Postura ética

Estrutura física

O CEAT conta com duas unidades, localizadas nas cidades de Lajeado/RS e Roca Sales/RS. Ambas oferecem estrutura física de acordo com as necessidades dos alunos, contando com espaços para práticas esportivas, pátios e bibliotecas, além das salas de aula.

CEAT Lajeado

A unidade inclui cinco blocos e espaços ao ar livre para atender as necessidades pedagógicas e integrar os estudantes. Todas as áreas podem ser acessadas por rampas e elevadores oferecendo acessibilidade a toda comunidade escolar.

As salas de aula contam com climatização artificial, além disso, nos blocos 4 e 5 as salas foram projetadas para otimizar a climatização natural. O colégio oferece aos alunos laboratórios de física, química, biologia, enfermagem e informática, além de possuir tablests que podem ser usados em diferentes atividades pedagógicas. Os alunos também contam com uma ampla biblioteca com espaços adequados à leitura em diferentes faixas etárias.

Para a prática esportiva, o CEAT Lajeado oferece campo de futebol, pista de atletismo, quadras esportivas e ginásio. Os alunos também têm à disposição as praças de madeira e de ferro, o playground para bebês e salas de artes.

O prédio onde estão os blocos 4 e 5 foi projetado com o objetivo de promover a sustentabilidade. A construção conta com telhados verdes que auxiliam no isolamento acústico e térmico, além de permitirem a captação da água da chuva.

A estrutura física do colégio também comporta uma cantina, academia e estacionamento.

CEAT Região Alta

Esta unidade do colégio conta com dois prédios, sendo o segundo inaugurado em 2016, oferecendo a estrutura necessária para atender os alunos.

Todas as salas de aula têm climatização artificial e nelas as turmas podem usufruir do laboratório móvel de informática através de notebooks. A unidade também conta com uma biblioteca com acervo para todas as faixas etárias de alunos.

Além disso, os estudantes têm à disposição brinquedos instalados no pátio, o playground para bebês e duas quadras que permitem a prática de esportes.

Teatro CEAT

Um amplo teatro passou a integrar a estrutura física do CEAT Lajeado em agosto de 2016. A construção faz parte do prédio novo do colégio, inaugurado em 2013. Com área total de 1.173 metros quadrados, o teatro segue os moldes das grandes casas de espetáculo do Brasil.

O projeto está intrinsecamente ligado à identidade e à história do CEAT. De acordo com o diretor geral, Rodrigo Ulrich, “as artes sempre estiveram presentes no projeto pedagógico do colégio, expressadas pela música coral e instrumental, dança e teatro, confirmando que a promoção da cultura é tarefa do educandário”.

O teatro com todos os seus recursos oportuniza aos estudantes do CEAT vivências exclusivas seja para as aulas específicas relacionadas às artes

Estrutura

O Teatro CEAT tem capacidade para receber cerca de 540 pessoas. O local conta com espaços para obesos e pessoas com mobilidade reduzida. O engenheiro contratado para gerenciar e fiscalizar a obra, Robledo Goulart Müller, destaca que “o colégio priorizou a utilização dos mais modernos mecanismos cênicos, desde as varas de cenário, da iluminação, acústica, aos elementos para o conforto, segurança e acessibilidade ao público”.

O palco foi executado em estilo italiano, com área total de 92,5 metros quadrados, tendo altura de boca de cena de 6 metros, largura de 9,7 metros e profundidade de 6,25 metros. O espaço para as apresentações possui uma área de quartelada com 25 peças removíveis, além de um elevador de orquestra com 25 metros quadrados.

A construção conta com foyer (inferior e superior) com 120 metros quadrados para recepção do público e um backstage que comporta três camarins, dois deles individuais e um coletivo, com capacidade para receber até 10 pessoas.

História

O Colégio Evangélico Alberto Torres (CEAT) é a escola mais antiga do Vale do Taquari em funcionamento, fundada em 15 de janeiro de 1892. O CEAT é uma escola comunitária, de confissão luterana, cuja fundação deu-se sobre pilares como a fé cristã, o conhecimento das ciências, a disciplina do trabalho, a organização, a valorização do ser humano e a cultura.

A fundação do colégio ocorreu com a chegada dos imigrantes alemães evangélicos em Lajeado. Os habitantes identificaram a necessidade de educar seus filhos, criando assim uma escola primária comunitária, a Escola Paroquial Evangélica.

Com a abrangência regional, a escola passou a ser internato. Os registros dão conta de que em 1914 a escola já atendia como internato. O modelo seguiu até 1984.

Obras Literárias Relacionadas ao CEAT

Livro Histórias Entrelaçadas

A obra reúne depoimentos de 95 colaboradores e ex-colaboradores do CEAT. As passagens retratam a história da evolução da educação no Vale do Taquari.

O livro, lançado em 2014, é fruto dos encontros e reencontros que aconteceram nos festejos de 120 anos da escola, em 2012. A organização é da professora Susane Elise Giongo, coordenadora dos festejos.

A obra é uma forma de valorizar a educação e dar voz a pessoas que contribuíram para a desenvolvimento educacional.

A contracapa foi escrita pelo jornalista Alexandre Garcia, ex-aluno da escola.

Livro Colégio Evangélico Alberto Torres – Memórias e Histórias

Silvana Rossetti Faleiro – Professora
A obra foi lançada em 2005.

 

Livro 70 Anos de Ensino Privado

Armindo Frederico Haetinger – Professor

 

Livro E as nossas crianças?

Friedhold Altmann – Diretor do CEAT entre 1950 a 1982

 

Livro A Roda: Memórias de um Professores

Friedhold Altmann – Diretor do CEAT entre 1950 a 1982

Nome do colégio

Durante a época do Estado Novo, na década de 1930, Getúlio Vargas, presidente do país, baixou um decreto exigindo que as escolas brasileiras tivessem um nome de santo ou de um vulto nacional. O diretor da escola, na época, Prof. Theobaldo Dick, juntamente com a diretoria, alterou a denominação de Colégio Lajeadense para Colégio Evangélico Alberto Torres.

Alberto Seixas Martins Torres, intelectual brasileiro, nasceu em 1865 e morreu em 1917, no Rio de Janeiro. Formado em Direito, foi líder na constituinte do Rio de Janeiro, Deputado Federal da primeira Legislatura Federal e Ministro do Interior em 1896, no governo de Prudente de Morais.

Exerceu diversos cargos políticos e escreveu várias obras. Dentre elas destacam-se: Em Direção à Paz (1901), O Problema Mundial (1913), O Problema Nacional (1914) e A Organização Nacional (1914). Uma de suas frases mais conhecidas é “Começa-se a morrer quando se deixa de ter aspirações”.

Alberto Torres demonstrou, nas suas obras, uma preocupação com os problemas da política nacional e internacional, investigando os problemas sociais, que já naquela época preocupavam a humanidade. Homem culto, falava vários idiomas, entre eles o francês e o alemão.

Rede Sinodal

O Colégio Evangélico Alberto Torres integra a Rede Sinodal de Educação.

As origens da Rede Sinodal de Educação estão vinculadas às dificuldades por que passaram as Comunidades Evangélico-Luteranas durante a 2ª Guerra Mundial, especialmente com a “nacionalização”, a política adotada pelo Governo Vargas proibindo que estrangeiros exercessem determinadas atividades – inclusive o magistério – e proibindo o uso da língua alemã. Como na maioria destas escolas, na época lecionavam professores não habilitados ou que somente falavam o alemão, o Sínodo Rio-Grandense, através de um Departamento de Ensino, auxiliou as comunidades no processo de regularização de escolas e professores.

A migração das escolas fundamentais para escolas de ensino médio levou a decisão, por parte dos diretores, da criação do Centro de Diretores de Ensino Secundário. O encontro frequente dos diretores levou a criação de formas de integração entre os estabelecimentos, fazendo surgir, em 1952, o Congresso de Professores, e em 1954, a Olimpíada Estudantil. Estes eventos, além de outros como “ATESE – Amostra de Teatro e Encontro de Conjuntos Instrumentais” são cultivados, até hoje, movimentando intensamente a Rede Sinodal de Educação.

Em 1981 surge o Departamento de Educação, resultante da fusão do Departamento de Ensino e do Centro de Diretores. Em 2000, o nome Departamento de Educação é alterado para Rede Sinodal de Educação. Coube às escolas incorporarem ao seu material e ao seu discurso o pertencimento a esta Rede.

A participação na Rede Sinodal de Educação ocorre com a expressão do desejo de participação pela escola e sua entidade mantenedora. A origem comunitária das escolas é a primeira condição. O vinculo histórico identificado com os evangélico-luteranos, é base cristã que pauta a sua atuação.

A Rede Sinodal de Educação atua na formação continuada de professores e coordenadores pedagógicos, no preparo de diretores, na participação nos processos educacionais do país e nas discussões que envolvem assistência social. Para os alunos são oferecidos programas de intercâmbios, atividades culturais e esportivas.

Saiba mais sobre a Rede Sinodal de Educação no site www.redesinodal.com.br.

Vídeo Institucional

Vídeo institucional em Português 🇧🇷

Institutional video in English 🇺🇸

Institutionelles Video auf Deutsch 🇩🇪

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Para mais informações, visite nossa Política de Privacidade.