O Colégio Evangélico Alberto Torres (CEAT) é a escola mais antiga do Vale do Taquari, fundado em 15 de janeiro de 1892. O CEAT é uma escola comunitária, de confissão luterana, cuja fundação deu-se sobre pilares como a fé cristã, o conhecimento das ciências, a disciplina do trabalho, a organização, a valorização do ser humano e a cultura.
A fundação do colégio ocorreu com a chegada dos imigrantes alemães evangélicos em Lajeado. Os habitantes identificaram a necessidade de educar seus filhos, criando assim uma escola primária comunitária, a Escola Paroquial Evangélica.

Com a abrangência regional, a escola passou a ser internato. Os registros dão conta de que em 1914 a escola já atendia como internato. O modelo seguiu até 1984.

1925 - A escola recebeu denominação de Colégio Lajeadense.

1931 a 1945 – O colégio sediou os Tiros de Guerra, posteriormente chamados e Escolas de Instrução Militar, local para prestação de serviço militar fora dos quartéis.

1934 – Fundado o Jardim de Infância da Comunidade Evangélica. O mesmo passou a integrar a escola a partir de 1940.

1941 – A escola passou a ser chamada de Colégio Alberto Torres, cumprindo regra da Secretaria de Educação do Estado que determinava a adoção do nome de um patrono ou santo.

1942 – Implantação do Curso Comercial Básico. A denominação passa a ser Escola Comercial Alberto Torres.

1946 – Implantação do Curso Técnico em Contabilidade. A denominação passa a ser Escola Técnica de Comércio Alberto Torres.

Década de 50 – Implantação do Curso Ginasial Secundário. Denominação de Ginásio Evangélico Alberto Torres.

Década de 50 – Início da construção do prédio principal na quadra das ruas Júlio de Castilhos, Alberto Torres, Bento Gonçalves e Carlos von Koseritz.

Década de 60 – Construção de um novo prédio para o internato na esquina da rua Alberto Torres com a Bento Gonçalves.
Construção de prédios novos para o Jardim de Infância, Curso Primário, Internato Feminino e campo de esportes na quadra das ruas Bento Gonçalves, Alberto Torres, Carlos von Koseritz e Décio Martins Costa.
Os recursos para as obras foram arrecadados em diversos municípios da região com o Livro de Ouro. Conforme os registros, 800 famílias contribuíram espontaneamente para a realização das obras.

1966 – Adoção da atual denominação de Colégio Evangélico Alberto Torres com a implantação do Curso Colegial Secundário, hoje Ensino Médio.

1998 e 1999 – Construção do Ginásio de Esportes na rua Alberto Torres.

2007 – Inauguração da ampliação do prédio da Educação Infantil.

2009 – Inauguração do “Livro”, estrutura que cobre as quadras de esportes.

2011 – Implantação de CEAT Região Alta, sediado em Roca Sales. O objetivo da expansão foi de intensificar o atendimento às famílias na direção norte do Vale do Taquari.

2013 – Inauguração do novo prédio, na esquina das ruas Bento Gonçalves e Alberto Torres.

2015 – Retomada da oferta de cursos técnicos.
Início das aulas para a primeira turma do Curso Técnico em Enfermagem.


Obras literárias relacionadas ao CEAT:

Livro Histórias Entrelaçadas
A obra reúne depoimentos de 95 colaboradores e ex-colaboradores do CEAT. As passagens retratam a história da evolução da educação no Vale do Taquari.
O livro, lançado em 2014, é fruto dos encontros e reencontros que aconteceram nos festejos de 120 anos da escola, em 2012. A organização é da professora Susane Elise Giongo, coordenadora dos festejos.
A obra é uma forma de valorizar a educação e dar voz a pessoas que contribuíram para a desenvolvimento educacional.
A contracapa foi escrita pelo jornalista Alexandre Garcia, ex-aluno da escola.

Livro Colégio Evangélico Alberto Torres – Memórias e Histórias
Silvana Rossetti Faleiro – Professora
A obra foi lançada em 2005.

Livro 70 Anos de Ensino Privado
Friedhold Altmann – Diretor do CEAT entre 1950 a 1982

Livro E as nossas crianças?
Friedhold Altmann – Diretor do CEAT entre 1950 a 1982

Livro A Roda: Memórias de um Professores
Friedhold Altmann – Diretor do CEAT entre 1950 a 1982

 

Tecnologia - Toshyro.net